Férias 2019 – Uzbequistão – Khiva – 06 de junho

 

Khiva

Khiva é uma pequena cidade do Uzbequistão. Nosso principal objetivo foi conhecer Itchan Kala. Logo cedo saímos para aproveitar bem o dia.

 

 

Itchan Kala – https://travelguide.michelin.com/asia/uzbekistan/khorezm/khiva/itchan-kala-walls – é a cidade interna, protegida por muralhas, do velho oásis de Khiva, que era o último lugar de descanso das caravanas antes de cruzarem o deserto. Foi declarada Patrimônio Mundial da UNESCO em 1990, é toda murada, possui mais de 50 estruturas antigas e cerca de 250 moradias diferentes. Visitamos vários monumentos históricos e lugares importantes.

 

Mohammed Amin Khan Madrasahhttps://archnet.org/sites/2132 –  Um madraçal ou uma madraça é uma escola muçulmana ou uma casa de estudos islâmicos. A palavra deriva do árabe madrsa e hoje é escrita de muitas formas como madrassa ou madrasa, palavra que em árabe originalmente designava qualquer tipo de escola, secular ou religiosa, pública ou privada. As madrassas que encontramos são todas escolas muçulmanas onde se estuda o Alcorão – https://escola.britannica.com.br/artigo/Alcor%C3%A3o/481672 . Essa é a maior da Ásia Central.

 

Kalta Minor – https://www.advantour.com/uzbekistan/khiva/kalta-minor.htm Minarete inacabado – Há várias histórias a respeito das causas que interromperam a sua construção. Minarete é a torre de uma mesquita onde os muçulmanos chamam os fiéis para a oração, cinco vezes ao dia.

 

 

Kunya-Ark – Museum of Ancient Khorezm – https://www.advantour.com/uzbekistan/khiva/kunya-ark.htm. – Uma fortaleza dentro da cidade murada Itchan Kala.

 

Friday Prayer Juma Mosque https://www.centralasia-travel.com/en/countries/uzbekistan/places/khiva/juma_mosque – Mesquita formada por pilares de madeira.

 

Tash-khovli Palace – http://sitara.com/about/element/tash-khovli-palace-khiva/  – Palácio de verão da família Khovli.

 

Necropolis of Pahlavan-Mahmud – https://www.uztrips.com/en/sights/pahlavan-mahmud-necropolis – Construído para homenagear o poeta e lutador do século 14, Pahlavan Mahmud, que é reverenciado como protetor de Khiva.

 

Passamos o dia em Itchan Kala. Foi um passeio completamente diferente de tudo que eu já havia feito. As pessoas interagem com a gente, mesmo sem a mínima possibilidade de comunicação.

Aliás, há comunicação, sim, se a motivação for compra. A barreira linguística não consegue impedir esse comércio.

Apesar de o artesanato ser interessante, compra não foi o objetivo do passeio. Almoçamos por lá e a comida não ficou na lembrança. Pelo menos não naquele momento porque dela me lembro até hoje. Não pelos motivos que eu gostaria de lembrar.

 

 

Por último, conhecemos um restaurante com show de dança e música (Cafe Zarafshon – https://www.facebook.com/pages/Cafe-Zarafshon/171013547115111 ), um lugar que valeu porque nos divertimos, mas não acrescentou muito em termos de cultura local. A comida também não deixou saudade. Muito pelo contrário.

 

 

Khiva – um pouco mais….

https://www.youtube.com/watch?v=4q18wXvbHXg