Férias 2017 – 14 de junho – Taipei

14-06-2017 – quarta-feira

Amanheceu chovendo. Como a previsão era de chuva por três dias, nossa programação sofreu alteração, para melhor aproveitarmos os passeios.

Por volta das 8h saímos do hotel e fomos conhecer o Museu do Palácio NacionalNational Palace Museumhttps://www.britannica.com/topic/National-Palace-Museum,  considerado um dos mais importantes do mundo e da cultura chinesa. “Ainda que o museu tenha sua sede atualmente em Taiwan, ele foi fundado em 1925 na Cidade Proibida de Pequim. Em 1949, quando a guerra civil chinesa estava no apogeu, o governo enviou 600.000 peças de arte à ilha para protegê-las. Isso explica por que o Museu do Palácio Nacional, aberto em 1965, abriga os maiores tesouros da cultura chinesa, incluindo pinturas e caligrafias tradicionais, documentos, livros e outros objetos antigos.”

De lá, fomos almoçar. Comida normal. O diferencial ficou por conta do guaraná de Taiwan e do sorvete que tomamos na saída, como sobremesa.

A parada seguinte foi no Templo Lungshanhttp://lungshan.org.tw/en/index.php , um dos principais da cidade. Sempre repleto de fiéis levando oferendas ou rezando. Visitá-lo é uma experiência muito interessante. Budista, e também taoísta, tem em seu interior várias divindades que os visitantes podem contemplar. Entre elas, a mais importante: Mazu, a deusa do mar muito popular na ilha e cuja história sempre esteve ligada aos barcos. O templo fica aberto das 6h às 22h, todos os dias.

O lado espiritual

Segundo o guia, além de contemplar, podíamos, também, seguir algumas tradições locais. Não é muito fácil descrever os rituais. Um deles é mentalizar uma pergunta e jogar dois pedaços de madeira por três vezes. Se eles caírem da mesma forma (um virado para cima e outro para baixo) todas as vezes, a resposta à pergunta feita é positiva.

Há espaços para rezar ou fazer diversos tipos de perguntas. Em cada um, um tema – amor… saúde … sabedoria. Agradecer e pedir proteção a todos foi uma opção. Agora, jogar os pauzinhos foi num só. Resultado? Positivo. É esperar para ver….

Além disso, depois de jogar, há uma indicação de um número. Ele remete a uma orientação escrita num pedaço de papel que deve ser levada a uma determinada pessoa do templo, para que a mensagem seja interpretada. Para isso, é necessária ajuda com a língua. Tony ajudou. O resultado também foi interessante.

Depois da visita ao templo, fomos conhecer um dos mercados noturnos de Taipei, o Huaxi Night Market https://www.youtube.com/watch?v=uS09IogB7vM . Como fomos durante o dia, vimos apenas o comércio local em funcionamento, sem o agito que costuma acontecer à noite. Passamos por dois quarteirões de rua fechada aos carros e lojas em ambos os lados. Muitos restaurantes, casas de massagem e sex shops. Os últimos deixaram a desejar em todos os quesitos. Não experimentamos a massagem porque o tempo era curto para isso e, como não era hora de nenhuma refeição, também não comemos nada. Um exemplo do que encontramos está ilustrado em fotos. Cobra! Sim, um restaurante onde se vê a cobra viva e depois ela é servida mortinha, como prato principal!!! Nem que fosse a única refeição do dia daria para encarar. Rsrsrs

Fizemos de tudo para chegar antes das 17h ao CKS Memorialhttp://www.cksmh.gov.tw/eng/index.php?code=list&ids=3 porque queríamos ver a cerimônia da troca de guarda, a última do dia. Trata-se de um memorial criado em honra ao presidente Chiang Kai-Shek que, em 1949, se estabeleceu na ilha depois de abandonar a China continental ocupada pelo Partido Comunista. No interior, é possível visitar uma enorme estátua do governante, localizada no andar mais alto do edifício de 70 metros, construído em 1980.

Um pouco cansativo esperar em pé para assistir à cerimônia, mas, com certeza, muito menos cansativo do que permanecer imóvel durante uma hora, como estavam os guardas.

De lá, fomos comprar malas, uma necessidade para alguns que já estavam com problemas para acomodar a bagagem, apesar de terem sido poucas as compras na Birmânia.

Espaço garantido para a continuação da viagem, fomos jantar. Como tínhamos um tempinho de espera, passeamos um pouco pela redondeza do restaurante.

Jantamos no Din Tai Funghttp://www.dintaifung.com.tw/en/default.htm  – um dos mais famosos na sua especialidade. Deliciosos pasteizinhos, de massa finíssima, cozidos no vapor, com recheio de diversos sabores. Muito bom!

Depois disso, o programa para quase todos foi dormir. Só a Sílvia arriscou um passeio noturno, bem sucedido. Foi e voltou sem nenhum problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *