Férias 2018 – 12 de abril – Kurashiki – Kobe

12-04-2018 – quinta-feira 

 

Não consegui ficar na cama. Dormir cedo tem esses inconvenientes. Resolvi que o melhor a ser feito naquela hora seria levantar e dar uma volta.

Que delícia ver a lua no céu (crescente), num lugar desconhecido, com suas ruas desertas. Eram 5h30.

Andei um pouco e senti, além do friozinho da manhã, uma sensação gostosa de estar bem, num lugar tão longe, podendo respirar aquele ar puro…. Liberdade!!!! Esse nome tem sabor também! Que coisa boa!

Voltei para tomar café e me preparar para deixar o hotel.

Às 9h colocamos as malas no ônibus e fizemos um tour pela cidade.

Que linda! Tudo muito bem cuidado.

 

Kurashiki

É uma histórica e cultural cidade localizada na província de Okayama – http://www2.city.kurashiki.okayama.jp/summit/en/sightseeing/

A cidade moderna foi fundada em 1 de abril de 1928 e a área histórica de Bikan Chiku – https://authentic-visit.jp/activity/20160823185954 – data do período Heian (794 a 1185), uma região considerada “Estrutura Tradicional da Área de Conservação”, protegida pela Agência de Assuntos Culturais do Japão.

Ao longo da cidade passa o canal “Kurashiki Kawabune Nagashi” e, pelo rio Takahashi, ladeado por salgueiros/chorões, é possível passear de gôndolas, apreciando a beleza do tradicional lugar.

 A área não apresenta postes de eletricidade, a fim de torná-la mais semelhante ao período Meiji.

Caminhamos bastante, passeamos ao longo do canal e não andamos de gôndolas.

Muitas lojas ainda não estavam abertas, mas deu para ver que são basicamente de comidas ou… verdadeiras obras de arte. Chegamos a experimentar algumas coisas. Umas muito gostosas e outras não, mas todas belíssimas.

 

Korakuen Garden

Às 10h15 saímos em direção a Okayama e, por volta das 11h, chegamos a Korakuen Garden – http://www.okayama-korakuen.jp/english/  – https://www.youtube.com/watch?v=5zAI3_N7NEM  – um dos três célebres jardins do Japão. Cobre uma área de aproximadamente 14 hectares e sua construção terminou em 1700. No jardim é possível encontrar árvores de chá silvestre, extensos gramados, lagoas, bosques e colinas, dentre outras coisas. Tudo muito harmônico.

Como ele fica atrás do Castelo de Okayama, era chamado de Back Garden. Mais tarde, em 1871, foi batizado de Okayama Koraku-en Garden.

Há várias informações e teorias para explicar esse jardim tão bonito. Uma delas diz que “O jardim foi projetado tematicamente com base em um ditado confucionista que prega que um governante sábio deve atender aos anseios dos seus súditos antes de atender aos seus próprios anseios e, por isso, ele é conhecido como o “jardim do prazer depois” – https://www.japanvisitor.com/japan-parks-gardens/korakuen-garden .

Aproveitamos bastante o passeio porque, além do maravilhoso jardim, vimos tsurus, tartarugas, um casal de noivos e crianças belíssimas vestidas com trajes típicos.

 

Shikisai Restaurant

Por volta do meio dia fomos almoçar no Shikisai Restaurant – http://korakuen-shikisai.jp/ – que fica dentro do jardim. Sobremesa muito gostosa, parte da comida típica que muitos adoraram.

 

Himeji Castle

Depois do almoço, fomos visitar o Himeji Castlewww.himejicastle.jp/en .

Registrado como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, é conhecido como uma obra prima da época em que a original arquitetura japonesa de construção de castelos atingia seu auge de engenho. “Castelo Garça Branca” é a designação que recebe localmente, por sua radiante silhueta branca, semelhante à de uma garça.

O Castelo Himeji fica na cidade do mesmo nome – https://www.himeji-kanko.jp/en/ – e é uma estrutura de grandes proporções que sobreviveu a guerras e terremotos ao longo de sua história e continua bem preservado até hoje.

Depois dessa visita, fomos a Kobe, nosso destino do dia.

 

Okura Kobe Hotel

Chegamos ao hotel Okura Kobehttps://www.okura-nikko.com/japan/kobe/hotel-okura-kobe/  por volta das 17h30, deixamos nossas coisas e, mesmo sem banho, saímos.

 

Kobe Harborland

Nosso motorista nos deixou bem perto dali, no Kobe Harborlandhttp://www.harborland.co.jp/en/  , um misto de shopping e área de serviços. O que mais nos interessou, claro, foram as lojas. Uma hora e meia de comprinhas. Que delícia! Primeira vez na viagem que tivemos a oportunidade de entrar num shopping. Nem preciso dizer que todos ficaram felizes. O único problema é que tinha tanta coisa para ver que o tempo foi pouco para o muito que queríamos fazer. Consegui comprar apenas duas pochetes que eu estava querendo. Paguei 1780 ienes por uma e 5000 por outra. Algo como 17,80 e 50 dólares. A primeira foi uma pechincha e a outra posso considerar também, porque o preço foi promocional. Isso foi tudo!

 

Fisherman’s Market Mosaic

Às 19h30 fomos jantar no Fisherman’s Market Mosaichttps://digjapan.travel/en/spot/id=8155  , um restaurante buffet muito bom. Tinha até pizza!!! Que delícia!

 

Por volta das 22h voltamos a pé para o hotel e, no meio do caminho, aproveitamos para fazer alguns registros.

O lugar é lindo e a noite estava muito gostosa.

Deu até vontade de ficar mais por ali, mas não sabíamos que era tão fácil voltar. Além disso, nem banho tínhamos tomado e estávamos muito cansados.

Valeu da mesma forma!